O que é a cirurgia de hemorroida?

Gustavo Cunha Gustavo Cunha  Atualizado em janeiro 13, 2022

A cirurgia de hemorroida, ou hemorroidectomia, é uma cirurgia muito comum e é feita com o objetivo de remover as hemorroidas internas ou externas do paciente. Tendo isso em vista, a cirurgia possui indicações específicas de acordo com a história clínica do paciente e existem diversas técnicas para esse procedimento ser realizado.

Você sabia que o National Institute of Diabetes and Kidney Diseases determinou que uma porcentagem de 80% das pessoas pode desenvolver hemorroida pelo menos uma vez na vida? Nesse sentido, abordar sobre esse assunto é de extrema relevância, assim como a cirurgia para solucionar essa patologia tão comum.

Ao longo desse artigo, iremos falar sobre as principais dúvidas acerca do procedimento cirúrgico de hemorroida, seu processo, as causas, o diagnóstico e o pós-operatório. Além disso, iremos abordar sobre os planos de saúde na questão da cirurgia de hemorroida e detalhes muito importantes da doença. Portanto, se você pretende se informar melhor sobre esse assunto, a leitura desse artigo é ideal e pode ser muito enriquecedora. 

A cirurgia de hemorroida é coberta pelo plano de saúde?

Sim. A cirurgia de hemorroida consta no Rol de procedimentos da ANS, sendo assim muito importante que o plano de saúde cumpra corretamente com essa obrigação. Nesse contexto, encontra-se no rol de procedimentos tanto o procedimento fechado quanto o aberto, com ou sem esfincterotomia. Ademais, essa obrigatoriedade de cobrir a cirurgia de hemorroida vale para o plano de saúde hospitalar com ou sem obstetrícia e plano referência. 

Para comparar os tipos de plano e suas respectivas coberturas, você pode utilizar o nosso comparador. De forma rápida e completa, você consegue ter acesso aos principais tipos de plano de saúde e as maiores operadoras do país, basta usar essa ferramenta eficaz.

Compare os melhores planos de saúde do Brasil em segundos

Comparar agora

Quais são os sintomas da hemorroida?

Os sintomas da hemorroida podem variar com o tipo da doença, que pode ser interna ou externa, e isso depende da localização no canal anal.Abaixo listamos os principais sintomas para cada tipo de hemorroida. 

Hemorroida Interna:

Pode ocorrer prolapso/saída da hemorroida e sangramento, que acontece durante a evacuação. Já o prolapso causa coceira e inflamação perianal. Os principais sintomas consistem em coceira no ânus, saída de muco, dor para defecar, tenesmo anal, que significa uma vontade muito forte de evacuar mesmo que não exista nada para ser eliminado.

Hemorroida Externa:

Dor, desconforto ao evacuar principalmente, sangramento, surgimento de um ou mais nódulos na região do ânus e coceira.

Quais as principais causas da hemorroida?

Primeiramente, é indispensável compreender o que é a doença e nesse caso, hemorroida significa os vasos sanguíneos da região do ânus. A doença hemorroidária consiste na dilatação desses vasos, aumentando o volume e o peso e consequentemente há perda da sustentação do local original, tornando-se externo. Tendo isso em vista, as principais causas para a hemorroida consistem na mudança do hábito intestinal, desde diarreia até constipação, visto que isso causa um trauma local devido ao atrito das fezes com as hemorroidas. Além disso, o uso de papel higiênico pode agravar o caso, assim como o longo período que o indivíduo possa passar sentado no vaso sanitário. Nesse caso, acontece um aumento da pressão nos vasos sanguíneos na região do ânus e uma dilatação maléfica. Por fim, outras causas como o sedentarismo, obesidade, gravidez, e o uma alimentação pobre em fibras também são importantes. 

Quais os diferentes graus da hemorroida?

Existem diferentes graus da hemorroida e eles determinam a gravidade da doença, abaixo listamos e explicamos cada um. 

Grau I:

No primeiro grau, as veias hemorroidais apresentam um pequeno aumento do número e de tamanho, porém, ainda sem projeção externa. O sintoma mais comum nesse grau é o sangramento, que pode aparecer no vaso ou no papel higiênico do paciente. Nesse primeiro momento, a cirurgia não é indicada.

Grau II:

Os sintomas são parecidos com o grau I, porém, já pode ser observada a exteriorização do tecido mucoso com as hemorroidas, podendo ocorrer durante a evacuação do paciente. O tecido volta para seu lugar após a evacuação, ou seja, a exteriorização da hemorroida é temporária. 

Grau III:

Nesse grau, já existe uma maior complicação para o paciente visto que há uma projeção externa da hemorroida, sem retorno espontâneo como ocorre no grau dois. O paciente consegue sentir essa projeção ao evacuar, sendo necessário utilizar a mão para retornar a hemorroida para dentro. 

Grau IV:

Esse é considerado o estágio mais grave da doença, ocorrendo muito desconforto no paciente, pois não é possível retornar a hemorroida para dentro como nos graus anteriores. Ou seja, a projeção externa é contínua e não retorna nem com ajuda das mãos. 

Como é feito o diagnóstico da hemorroida?

Para ser feito diagnóstico correto, é importante obter uma história clínica detalhada do paciente, juntamente com um exame físico e proctológico. Esse exame consiste em uma inspeção detalhada da região anal e perianal, geralmente a hemorroida externa pode ser vista durante esse exame. Assim, o diagnóstico da hemorroida pode ser feito por meio do exame médico detalhado, com anuscopia, que é a observação do ânus e do reto do paciente. Porém, é importante citar que as hemorroidas internas assintomáticas não podem ser diagnosticadas pelo toque retal. Por essa e outras razões, pode ser necessária a realização da sigmoideoscopia flexível ou colonoscopia. A decisão de indicar a colonoscopia baseia-se na idade do paciente, queixa de sintomas gastrointestinais e fatores de risco associados.

Ademais, para que a hipótese diagnóstica seja confirmada, é muito importante que o médico observe a apresentação clínica do paciente, que pode ser sangramento anal durante ou após a evacuação, aparecimento de nódulos, prurido (coceira) anal, e caso exista trombose hemorroidária o paciente queixa-se de dor intensa. Nesse ínterim, a abordagem diagnóstica do profissional pode incluir encaminhamento para o proctologista para realizar a anuscopia. Assim, é essencial determinar a localização da hemorroida, ou seja, se ela é interna ou externa, classificar o grau de evolução e por fim, determinar os possíveis diagnósticos diferenciais.

Tratamentos e prevenções da hemorroida?

Para tratar hemorroidas externas, o banho de assento morno pode ser indicado com o objetivo de aliviar a dor local. Além de indicar que o paciente evite o uso de papel higiênico, evitar pegar pesos, priorizar a ingestão de fibras, água e não ficar muito tempo sentado ou em pé. Medidas como o uso de pomadas e medicações para reduzir a dor também podem ser receitadas. Porém, caso os sintomas sejam muito intensos e não melhorem com essas medidas, a cirurgia pode ser indicada para remover de forma definitiva a hemorroida. De modo frequente as hemorroidas de grau III e IV podem precisar de cirurgia, uma vez que são mais graves e provocam muito desconforto no paciente. 

Quando é indicada a cirurgia de hemorroida?

A cirurgia de hemorroida pode ser indicada para casos mais graves e tem como objetivo a melhora dos sintomas da doença, que podem prejudicar a qualidade de vida do paciente. Em outras palavras, a cirurgia é indicada quando o paciente começa a ter sangramentos persistentes, dores locais para andar, inchaços e edemas hemorroidários persistentes.

Como é feita a cirurgia de hemorroida?

A hemorroidectomia é feita por meio de um corte para retirar a hemorroida do paciente. Já a técnica por THD/Endopex é uma cirurgia sem cortes, ou seja, é feita com um aparelho de ultrassom e depois de identificar os vasos da hemorroida o médico costura a artéria, interrompendo o fluxo e fechando a hemorroida. A técnica PPH fixa a hemorroida em seu local correto por meio do uso de um grampo de titânio. A laqueação com elástico é feita com uma banda de elástico e a escleroterapia é injetado um produto que provoca morte dos tecidos na hemorroida. 

Qual o preço da cirurgia de hemorroida?

Veja abaixo o preço de diferentes tipos de cirurgia de hemorroida:

CirurgiaValor
Hemorroidectomia R$ 4000,00 
Técnica por THD/EndopexR$ 7500,00
Técnica PPHR$ 6000,00
EscleroterapiaR$ 200,00 a R$ 350,00
Coagulação InfravermelhaR$ 1500,00
Preço de diferentes tipos de cirurgia de hemorroida.

Quais os riscos da cirurgia de hemorroida?

As técnicas cirúrgicas de hemorroida que possuem corte têm como principal risco a dor no pós-operatório e sangramento, além do risco de trombose das veias internas e externas. Por essa razão é tão importante fazer um pós-cirúrgico adequado e com acompanhamento e nesse contexto, ter um plano de saúde pode ser importante. Com o nosso comparador você consegue comparar os principais planos de saúde, tipos de cobertura e as maiores operadoras do país, é muito rápido e eficaz. 

Como é o pós-operatório da cirurgia de hemorroida?

Durante o pós-operatório o paciente pode sentir dor, especialmente ao sentar e evacuar a primeira vez após a cirurgia. Assim, existem algumas indicações médicas importantes que devem ser seguidas, entre elas:

  • Uso de analgésicos para reduzir a dor.
  • Uso de laxantes.
  • Banho de assento.
  • Uso de pomadas para cicatrizar a região. 
  • Evitar o uso de papel higiênico.

O que fazer se o plano de saúde negar a sua cirurgia?

Se houve indicação médica de cirurgia de hemorroida e mesmo assim o plano de saúde negou a cobertura do procedimento, é importante que o usuário busque um advogado e entre com uma ação judicial. Visto que esse procedimento consta no Rol da ANS e é obrigação do plano custear, cabendo até uma ação judicial por danos morais diante da negativa indevida do plano. 

O conteúdo dos comentários é necessário
Seu nome é obrigatório