O que é a cirurgia de varizes?

Gustavo Cunha Gustavo Cunha  Atualizado em janeiro 14, 2022

Certo dia, sem focar muito nos pensamentos, você certamente já olhou para suas pernas e viu algumas pequenas (ou não tão pequenas assim) linhas roxas sob a pele, chamando sua atenção. A maioria das pessoas possivelmente já até sabem do que se tratam essas “linhas”: são varizes! 

Além de poder ser um risco para a saúde, ninguém gosta de ficar com varizes aparentes, certo? O surgimento delas está ligado ao sistema circulatório, e podem apontar outros tipos de problemas. Então, o melhor é tratar da maneira correta e se livrar delas de uma vez.

Mas como funciona o tratamento para varizes? Preciso fazer cirurgia? Quanto custa? Será que é perigoso, a ponto de correr riscos sérios de saúde? Calma! Assim como quando você viu as varizes pela primeira vez, não há necessidade de pânico. 

Neste texto você encontrará as respostas pra essas e muitas outras perguntas e, se tem plano de saúde ou está pesquisando por um, poderá conferir uma incrível ferramenta, com muitas informações, inclusive se o plano cobre um tratamento para varizes. Confira!

Cirurgia de varizes é coberta pelo plano de saúde?

Sim, a cirurgia de varizes é coberta pelos planos de saúde. Ela faz parte do Rol de eventos e procedimentos da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), mas isso depende do local onde estiverem as varizes.

A cirurgia de varizes, chamada de escleroterapia, faz parte do Rol da ANS, que lista aqueles procedimentos que são obrigatórios de cobertura por qualquer plano de saúde, apenas para as varizes localizadas em pontos como o esôfago, estômago e duodeno, que são órgãos internos.

Ou seja, varizes que não são apenas estéticas, por isso é importante estar sempre atento a elas!

Se você está pesquisando um plano de saúde e quer saber se ele cobre essa cirurgia, acesse a nossa ferramenta de comparação de planos, que te dará, em poucos segundos, essa e muitas outras informações sobre as principais operadoras de saúde do Brasil.

Compare os melhores planos de saúde do Brasil em segundos

Comparar agora

Para que serve a cirurgia de varizes?

A cirurgia de varizes serve para o tratamento daquelas veias sem função, melhorando a condição estética, quando os tratamentos convencionais, como uma dieta balanceada, exercícios físicos e o uso de equipamentos como meias de compressão não resolvem o problema. 

Porém, as varizes podem representar problemas ainda mais sérios, como a retirada da veia Safena (safenectomia), recomendadas quando há uma dilatação excessiva da mesma, trazendo riscos de trombose. 

Ou seja, as cirurgias para varizes servem tanto para os casos estéticos quanto para as situações que trazem risco à sua saúde.

Como prevenir e tratar as varizes? 

As varizes são veias com dilatação excessiva, ou seja, estão ligadas diretamente ao sistema circulatório. Então tudo o que sobrecarrega esse sistema pode vir a ser um causador, como por exemplo:

  • Sedentarismo;
  • Excesso de peso;
  • Hábito de fumar;
  • Ficar muito tempo em pé ou sentado;
  • Uso de roupas muito apertadas por um longo período, com frequência.

Para prevenir que elas apareçam, o ideal é realizar exatamente o contrário dos principais causadores. Manter uma dieta balanceada, controlar o peso e praticar exercícios físicos regularmente ajuda a evitar o surgimento de varizes, já que o sistema circulatório poderá funcionar mais facilmente, sem sobrecarga. 

Porém, caso elas ainda assim apareçam, é possível tratá-las de maneira convencional antes de recorrer a qualquer tipo de cirurgia. A adoção de uma vida mais saudável, mesmo após o surgimento das varizes, é uma alternativa de tratamento, podendo ser feita em conjunto com a administração de medicamentos e do uso de meias elásticas, por exemplo. Alguns cremes também ajudam a melhorar a circulação nas áreas afetadas, podendo auxiliar no tratamento. 

Se a situação for mais severa, os médicos podem recomendar cirurgias para correção. Por isso, nunca é demais lembrar: procure sempre um especialista antes de sair tratando qualquer sintoma ou tomar medicações!

Quais são os graus das varizes?

As varizes são categorizadas em níveis que vão dos Graus 1 ao 6, de acordo com a gravidade dos quadros:

  • Grau 1: pequenos vasinhos, chamados de telangiectasias. Sensação de pernas pesadas pode ser um sintoma, embora seja raro nesse nível.
  • Grau 2: veias dilatadas, de tamanho maior do que no grau 1 (normalmente acima de 4 mm). Os sintomas de cansaço nas pernas podem ser mais frequentes e acentuados.
  • Grau 3: veias com os aspectos dos graus 1 e 2, porém com inchaço nas pernas (edemas). Os sintomas começam a limitar o(a) paciente, que precisa parar as atividades que estiver fazendo para se livrar deles.
  • Grau 4: todos os aspectos dos graus anteriores, com o surgimento de algumas manchas na pele, seguidas de endurecimento e perda da elasticidade do tecido. Os sintomas se tornam ainda mais graves.
  • Grau 5: além de todos os sintomas anteriores, pacientes com esse grau apresentam cicatrizes, indicando que nesses pontos já houve feridas (úlceras) causadas pelas varizes.
  • Grau 6: o mais grave de todos. Se caracteriza por apresentar todos os aspectos anteriores, com exceção das cicatrizes, já que as feridas (úlceras) ainda estão abertas e aparentes e que demoram para cicatrizar.

Quando é indicada a cirurgia de varizes?

As cirurgias normalmente são indicadas para pacientes que apresentam varizes dos graus 2 ao 6. Para os casos de grau 1, o mais indicado é permanecer nos tratamentos convencionais. O ideal é saber qual será o benefício ao paciente e compará-lo ao risco ao qual ele está se submetendo. Afinal, apesar de serem cirurgias simples, na maioria das vezes, toda cirurgia traz algum tipo de risco. 

O diagnóstico para indicação para cirurgia é feito por meio de exames clínicos e de imagem. Nesses exames, o médico poderá avaliar em qual grau se encaixam suas varizes e se será necessário de fato, de uma intervenção cirúrgica para resolver o problema, ou se é possível insistir no tratamento convencional.

Há a possibilidade de também serem necessários exames cardiológicos, caso o paciente apresente algum problema de saúde mais sério e/ou relacionado ao coração.

Como é feita a cirurgia de varizes?

Com a evolução da medicina, principalmente nos últimos anos, existem diversas maneiras de realizar a cirurgia de varizes. Confira abaixo os métodos mais comuns e para quais casos são mais indicados.

Tipo de cirurgiaInformações e indicações
Escleroterapia/secagem/aplicaçãoTratamento não cirúrgico, indicado normalmente para fins estéticos. Nesse procedimento, são feitas injeções com líquido esclerosante no interior das veias, sem a necessidade de anestesia.
Escleroterapia com espumaTratamento não cirúrgico, mais indicado para fins estéticos, porém para veias de maior calibre. Nesse procedimento, o líquido esclerosante é misturado com um gás, formando uma espuma que fecha e seca a veia doente.
MicrocirurgiaRemoção cirúrgica de pequenas varizes. Pode ser realizada em consultório, com a aplicação de anestesia local. A intervenção é feita por meio de um pequeno corte no local da veia doente, por onde ela é removida.
Cirurgia a laser/radiofrequênciaIntervenção cirúrgica em que é colocado um cateter nas veias doentes, liberando calor para queimá-las. Também é pouco invasiva (cortes pequenos), mas pode ser utilizada para veias de maior calibre, se comparada com as microcirurgias. Realizada com a aplicação de anestesia local.
StrippingCirurgia mais complexa, realizada através de um corte na virilha, normalmente indicada para veias de grande calibre, como a safena. Por esse procedimento, a veia é totalmente removida. Necessita de anestesia geral.
Como é feita cada tipo de cirurgia de varizes e mais informações.

Quais os riscos da cirurgia de varizes?

As cirurgias de varizes costumam ter poucos riscos associados, porém, como toda cirurgia, eles existem, sim. Os mais comuns, ainda que raros, são:

  • Lesões de outras estruturas do corpo, normalmente próximas das veias doentes;
  • Hemorragia;
  • Trombose venosa;
  • Surgimento de manchas escuras na pele nos locais operados;
  • Cicatrizes salientes;
  • Infecção no local operado.

Como é feito o pós-operatório da cirurgia de varizes?

O pós-operatório das cirurgias de varizes depende do procedimento ao qual o paciente foi submetido. De maneira geral, são pós-operatórios simples, com a administração de remédios analgésicos e anti-inflamatórios, repouso, manter as pernas para cima e usar meias elásticas, que ajudam na circulação dos membros inferiores.

Qual é o preço da cirurgia de varizes?

O preço de uma cirurgia depende e varia muito de acordo com o profissional que fará o procedimento e em qual região ele atua. Um médico pode cobrar mais para operar em um determinado hospital ou clínica, por exemplo. Porém, os valores aumentam de acordo com a complexidade dos procedimentos. Por isso, é possível esperar que as aplicações serão mais baratas do que as cirurgias de stripping.

MétodoPreço (aproximado)
Injeção de espumaR$ 200,00 (por sessão)
LaserR$ 300,00 (por sessão)
RadiofrequênciaR$ 250,00 (por sessão)
MicrocirurgiaR$ 1.000,00 (por varizes removida)
Remoção da veia de safenaR$ 2.500,00
CirurgiaVaria de caso em caso, podendo chegar a R$ 15.000,00

O ideal é consultar um médico de sua confiança, que poderá passar os detalhes do melhor procedimento para você e dar, com exatidão, o preço da cirurgia.

Mas você também pode consultar a nossa ferramenta de comparação, para ter, em poucos segundos, informações que poderão te ajudar nessa pesquisa.

Compare os melhores planos de saúde do Brasil em segundos

Comparar agora

O que fazer se o plano de saúde negar a sua cirurgia?

O melhor a se fazer se o seu plano de saúde negar a cirurgia de varizes é entrar com uma reclamação na ANS, já que o procedimento faz parte do Rol da Agência. Porém, é importante frisar que esse tipo de cirurgia só é coberto caso haja recomendação médica e esteja relacionada à melhora da saúde do paciente, não apenas à questão estética. 

O conteúdo dos comentários é necessário
Seu nome é obrigatório