Cobertura roubo e furto seguro residencial: entenda

Gustavo Cunha Gustavo Cunha  Atualizado em maio 3, 2022

Entre as opções de produtos ofertados pelas seguradoras para proteger os bens de seus clientes, é válido lembrar do seguro residencial contra roubo e furto. Esse é o método principal de proteção para evitar prejuízos com bens na sua residência. 

Quer saber mais sobre como proteger sua casa e seus bens para que você e sua família se sintam mais seguros?

Em nosso guia você irá conhecer mais sobre o que é uma cobertura de seguro residencial, como são as coberturas e quais empresas oferecem esse tipo de seguro.

O que é uma cobertura de um seguro residencial?


O seguro residencial contra roubo é uma forma de proteção ao seu imóvel e o cálculo é feito tendo como base o valor da estrutura física e/ou dos bens que estejam dentro da residência. Os preços e coberturas irão depender do que o segurado escolher no momento da contratação da apólice. 

As indenizações serão baseadas no valor que foi estipulado no contrato do seguro. Por exemplo, se o cliente solicita uma cobertura de 500.000 reais e, caso haja um sinistro, esse será o valor pago pela seguradora, mesmo que haja qualquer valorização posterior no patrimônio do cliente. 

O seguro residencial pode ter coberturas básicas ou mais amplas, de acordo com as necessidades e escolhas do contratante. 

Ficou interessado e quer se informar mais sobre coberturas e seguros  residenciais? Acesse nosso comparador e tenha acesso às informações mais relevantes sobre o assunto em menos de 20 segundos.

Compare os melhores seguro residenciais do Brasil em menos de 20 segundos com nosso comparador grátis!

Compare agora

Quais são as coberturas básicas de um seguro residencial?

A cobertura básica nos seguros residenciais pode estar relacionada a possíveis eventos naturais, como:

  • incêndios;
  • queda de raios;
  • explosões;
  • deslizamentos de terra.

Os seguros também cobrem as consequências ocasionadas ao imóvel por eventos naturais, como os eventos mencionados acima. Por exemplo, as seguradoras cobrem custos como: os de combate ao fogo, os de desmoronamentos (parciais ou totais) e outros problemas relacionados com causas naturais.

Apesar do seguro básico vir com certas limitações, é sempre possível modificá-lo para que você, como cliente, tenha um seguro personalizado para atender as necessidades específicas que você possa ter.

Você pode adicionar outros tipos de cobertura para ter uma garantia maior em caso de uma ocorrência. As coberturas adicionais mais comuns são: 

  • Incêndios causados por explosão de aparelhos ou quaisquer substâncias (e não somente o gás de cozinha, constante na cobertura básica); 
  • Terremotos; 
  • Vendavais; 
  • Destelhamentos; 
  • Danos na parte elétrica; 
  • Alagamentos ou enchentes; 
  • Queda de aeronaves; 
  • Acidentes provocados por veículos que venham a danificar o imóvel; 
  • Responsabilidade civil — no caso de acidentes com terceiros no interior da residência;
  • Alagamento; 
  • Granizo;
  • Desmoronamento parcial; 
  • Responsabilidade civil familiar.

É válido ressaltar que muitas vezes o sinistro também entra como parte da cobertura básica.

Lembre-se de sempre verificar todos os itens presentes nas coberturas básicas das seguradoras para que você não tenha surpresas indesejadas quando for acionar o seguro.

Como funciona a cobertura de roubo e furto de um seguro residencial?

A cobertura de um seguro residencial contra roubo e furto geralmente vai ser feita até o valor da apólice do seguro. Por exemplo, se o seu prejuízo foi de R$ 20 mil, mas o seguro tem uma apólice de R$ 10 mil, você poderá receber até R$ 10 mil. 

É importante ficar atento, pois só são segurados os bens que estiverem dentro da casa, além de danos causados pelos ladrões na hora da invasão (como portas e janelas arrombadas).

É válido ressaltar que, geralmente, na apólice simples não estão incluídos os seguros de joias, objetos históricos ou obras de arte. Nessas ocasiões, caso você possua esse tipo de objeto e queira que o seguro residencial cubra, é preciso, na hora da contratação do seguro residencial, adicionar o seguro de roubo e furto de joias, objetos artísticos e históricos. 

Além disso, é muito comum que os seguros só cubram as jóias se elas forem guardadas em cofres. Não importa se eles são fechados com chave ou segredo, ou se são embutidos em paredes. Entretanto, se os cofres não forem embutidos na parede, eles devem ter peso mínimo de 100 Kg.

O que fazer em caso de roubo da sua residência?

Ter um seguro residencial contra roubo e furto pode te livrar de uma dor de cabeça caso sua residência seja assaltada. O passo que deve ser tomado após o roubo é acionar a seguradora para que você possa ser indenizado. Dividimos o processo em 3 etapas, confira abaixo:

Primeira etapa:

De início é preciso ligar para 190 para chamar a polícia militar. Depois disso, faça um Boletim de Ocorrência (B.O.) em uma unidade da Polícia Civil, listando todos os itens levados,

Para ter mais comprovantes do ocorrido, é indicado fotografar o local do arrombamento, os ambientes que foram alterados pelos bandidos e os locais nos quais ficavam os objetos furtados. Feito isso, entre em contato com a sua seguradora.

Ao ligar para a sua seguradora, tenha seus dados pessoais e número da apólice do seguro em mãos. Muitas vezes se faz necessário ter todas as informações sobre o ocorrido, inclusive a relação de itens roubados.

Aproveite para se certificar se seu e-mail e telefone de contato estão atualizados no cadastro da seguradora, pois será por meio deles que a empresa entrará em contato depois. 

É importante não mexer na casa para que isso não atrapalhe a perícia. Se, para garantir a segurança da casa, for preciso trocar fechadura ou vidro da janela, por exemplo, é importante acionar o serviço de chaveiro e/ou vigia da assistência 24 horas do seguro (caso esse serviço seja oferecido no seguro que você contratou).

Segunda etapa:

O segundo passo é esperar a visita da pessoa que fará a vistoria no imóvel. Esse profissional entrará em contato para agendar o horário e a data. Durante a visita, é importante apresentar o B.O., além de orçamentos para reposição de bens ou reparos que possivelmente precisem ser feitos.

Tenha também um comprovante da existência dos bens, como: notas fiscais e manuais de uso, bem como um comprovante de residência atual e RG do segurado. 

Terceira etapa:

A terceira etapa é enviar os documentos para a seguradora, caso no dia da vistoria tenha faltado algo. A última etapa consiste na análise do sinistro, ou seja: quando a seguradora avalia tudo o que o seu seguro residencial cobre.

Quanto custa um seguro residencial com cobertura de roubo e furto?

É importante mencionar que, diferentemente do seguro de automóveis, que, em média, tem o valor de 5 a 10% do que custa o carro, o seguro residencial não chega a 1% do valor do imóvel.

Ou seja, o seguro residencial para uma casa de R$ 150 mil, dependendo de alguns fatores da cotação, não deve ultrapassar R$ 350 por ano. Ao analisar o custo pelos benefícios que esse produto proporciona, compensa muito contratar esse tipo de seguro.

Embora a cobertura contra roubo e furto já seja uma grande recomendação, ainda é possível ir além dessa proteção e personalizar um plano incluindo outras proteções que sejam da necessidade do proprietário.

Apesar dessa cobertura contra roubo e furto no seguro residencial não ser um produto novo no mercado, muitos proprietários ainda não sabem se vale a pena fazer a contratação desse serviço para sua residência. Isso ocorre em grande parte pela falta de informação sobre como funciona o produto e de seu preço.

Ao planejar fazer uma cotação de seguro residencial, é importante contar com uma corretora transparente para ajudar na personalização do plano ideal para você. Quer saber mais sobre outras seguradoras ou outros seguros? Entre no nosso comparador e fique por dentro das melhores seguradoras do Brasil.

Compare os melhores seguro residenciais do Brasil em menos de 20 segundos com nosso comparador grátis!

Compare agora

Quais empresas oferecem seguro residencial com cobertura de roubo e furto?

É muito importante levar em consideração diversos fatores na hora de escolher um seguro residencial para que você possa ter segurança no negócio firmado. 

Para que você fique tranquilo, vamos apresentar as melhores seguradoras de acordo com a entidade de defesa do consumidor Proteste.

  • Bradesco Seguros
  • Porto Seguro
  • Mapfre
  • Tókio Marine
  • Sompo
  • Mitsui
  • Liberty
  • HDI Seguros
  • Unimed Seguros
  • Zurich Minas

A Proteste destacou que a maioria das seguradoras oferece um serviço apenas "aceitável" na cobertura básica. Já no caso de alagamentos, a entidade observou que poucas seguradoras os cobrem.

Outro quesito importante destacado pela entidade é a cobertura em relação aos roubos e furtos. Isso porque itens como eletrodomésticos, roupas e móveis costumam estar cobertos, mas dinheiro, cheques e cartões, não. 

É preciso estar ciente que em muitos casos a indenização só é paga em decorrência de furtos qualificados (ou seja, quando o ladrão deixa vestígios, ou quando há filmagem ou violência contra a vítima dentro do imóvel). Portanto, apenas o sumiço de um bem não é suficiente para que ele seja coberto.

O conteúdo dos comentários é necessário
Seu nome é obrigatório